O Impacto da Taxa de Câmbio no Empresário Brasileiro

Taxa de Câmbio

Nos deparamos diariamente com notícias sobre a variação da Taxa de Câmbio, no entanto, você sabe como essa taxa impacta na economia nacional e nos seus negócios?

Entendo na prática

  • A Taxa de Câmbio é o preço de uma determinada moeda estrangeira em relação à sua moeda nacional. No nosso caso, relativo ao Real.
    Existem diferentes formas de estabelecer uma política para coordenar a variação cambial. No Brasil, desde 1999, foi adotado o Regime Cambial Flutuante “sujo”.
  • Esse regime permite o fluxo de dólar entre agentes e instituições financeiras sem usar como ponte o Banco Central (BC). Nesse cenário, o preço do dólar irá variar, essencialmente, de acordo com a oferta e demanda do mercado, adicionando a possibilidade de intervenção ocasional e limitada do BC.
    Dessa forma, o Banco Central só irá interferir com o objetivo de manter a economia equilibrada e sustentável.

Entretanto, como essa variação impacta na vida do empreendedor?

Quando pensamos em Taxa de Câmbio, a primeira coisa que vem à mente é a relação com o dólar. Isso se dá porque o dólar é o Padrão Monetário Internacional, ou seja, todo comércio internacional é cotado na moeda estadunidense. Sendo assim, o valor das mercadorias que são importadas e exportadas são afetadas pela flutuação da taxa.

O valor que é utilizado para todo comércio exterior é referente ao dólar comercial. De acordo com o relatório Focus do Banco Central, o dólar atualmente está cotado a US$5,50. O que isso significa? Significa que é necessário R$ 5,50 para comprar US$ 1.

Agora faz um pouco mais de sentido quando escutamos que o dólar “está caro”, não é?

Mas como um país pode aumentar suas reservas cambiais e baratear o preço do dólar? Há duas formas:

  1. Por meio do aumento da exportação ou;
  2. Por meio de Investimento Externo Direto (IED).

Cenário Atual no Brasil

No caso brasileiro, a atração via comércio internacional ocorre majoritariamente por meio da exportação de commodities. Nesse ponto, os exportadores se beneficiam de um dólar mais alto, que proporciona maiores ganhos já que a venda será dada na moeda estrangeira.

A variação do dólar tem um impacto direto na inflação e nas exportações brasileiras. Com o dólar mais caro, há um impacto no preço dos produtos que são comprados em moeda estrangeira por empresas brasileiras.

Portanto, a tendência é diminuir a margem de lucro de empresas que dependem de matéria prima, peças ou mesmo produtos estrangeiros. Com a desestimulação do processo de importação e perda de competitividade nacional poderá gerar uma inflação de demanda. Nesse sentido, os setores que importam grande parte de seus produtos, como os de tecnologia e varejo, são beneficiados em momentos de dólar mais baixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

R. Prof. Filadelfo Azevedo, 566
Vila Nova Conceição, 04508-011
São Paulo – SP

Direitos reservados Plano Consultoria Financeira – 2021.